foto_ João Aleixo.png
envultações.jpg

foto: João Aleixo

“Cada corpo é uma constelação de corpos”, eis o convite que nos faz O Livro das Envultações de Alana Falcão e Leonardo França. Nele os autores convidam os artistas da dança Inaê Moreira, Neemias Santana, Melissa Figueiredo e Denny Neves a ensaiar desaparecimentos através de micromitologias coreográficas na articulação entre dança, fotografia, oralidade e literatura. A publicação impressa faz parte do catálogo da editora Duna e conta com um audiolivro produzido por João Milet Meirelles. 

 

A proposta dos artistas é que o livro seja experimentado como uma dança, como um corpo que se movimenta entre aparecimentos e desaparecimentos de palavras, imagens e sensações. Por sua vez, o audiolivro propõe danças que só acontecem quando escutadas e imaginadas; uma espécie de cinema que só é visto de ouvidos abertos e olhos fechados. Em tempos de isolamento social e inflação de uma crise humanitária histórica, a dança deste livro nos pergunta: quais coletividades habitam as danças das nossas vidas individuais? Ignoraremos os mortos? Saberemos dançar com a vida dos mortos e vivos?