PERFOMANCENO MAC.jpg

foto: safira moreira

EXPOSICÃO TEN THOUSAND WAVES (2016)
performance durante a exposição no MAC

Com curadoria de Luiz Guilherme Vergara, a exposição fez parte do núcleo central do “Programa Baía de Guanabara: águas e vidas escondidas”. Na instalação, a artista dialogou com a arquitetura de Niemeyer e a obra “Ten Thousand Waves” do inglês Isaac Julien.

A inspiração para a obra, uma videoinstalação composta por nove telas de exibição, foi a tragédia da Baía de Morecambe (Inglaterra), onde mais de 20 catadores de mariscos ilegalmente vindos da China morreram afogados. Na obra, Julien resgata a memória da deusa chinesa Mazu, antiga protetora dos pescadores e mares. “Ten Thousand Waves” explora questões de transculturalidade e migração global e é uma das obras mais icônicas de Julien, já tendo sido exibida em lugares como no Museum of Modern Art (MoMA – NY), no SESC Pompéia e na Fondation Louis Vuitton (Paris).